PROJETO DESDOBRANDO O MUNDO - ACESSO GRATUITO AS INFORMAÇÕES DE CICLOTURISMO.

PROJETO DESDOBRANDO O MUNDO - ACESSO GRATUITO AS INFORMAÇÕES DE CICLOTURISMO.

Translate

Pesquisar este blog

Carregando...

23 de março de 2014

Bolívia - Puerto Quijarro - 6541km














Começo - Puerto Quijarro-BO
Final - Tripartito-CH
Distância Parcial - 1421km
Distância Total - 6541km (ônibus +carona  bicicleta)
Bicicleta - Bicicleta Dobrável Porto Seguro 16"

São Paulo-BR >>> Campo Grande-BR
995km - ônibus (R$182,00 / Motta Express *** 24 horas)

Campo Grande-BR >>> Puerto Quijarro-BO
426km - Carona com Caminhoneiro

Puerto Quijarro-BO >>> La Paz-BO
1530km - Carona com Caminhoneiro

La Paz-BO >>> Desaguadero-Lago Titicaca-PE
110km - bicicleta

Desaguadero-Lago Titicaca-PE >>> Tripartito-CH
220km - bicicleta

Tripartito-CH >>> La Paz-BO
330km - ônibus

La Paz-BO >>> São Paulo-BR
2930km - ônibus (R$440,00 / Viação La Preferida *** 72 horas)


Total: 6541km
============================
Ônibus: 4255km
Carona: 1956km
Bicicleta: 330km


Eu simplesmente não acredito que consegui tirar férias do trabalho e fazer essa viagem quase que de forma impossível. Não é uma supervalorização do percurso que foi feito, mas porque tudo o que tinha pra dificultar a viagem aconteceu e mesmo assim foi concluído com sucesso.

Após pegar as férias comprei um passagem de ônibus para Campo Grande-MS e tinha bem pouco dinheiro. Chegando à Campo Grande-MS onde planejava ir para o Paraguai, resolvi arriscar uma carona numa das várias agências de frete já que teria que esperar um bom tempo pela integração do ônibus. Após conversar com vários caminhoneiros fora do Terminal de Ônibus de Campo Grande-MS em frente as agências de frete rodoviário um dos caminhoneiros se interessou pela bicicleta dobrável diferente que carregava comigo!!!

Um caminhoneiro japonês puxou assunto comigo por causa da bicicleta dobrável dizendo que ele tinha uma dessas no Japão onde viveu por muitos anos à trabalho... interessante como a gente conhece gente diferente quando está livre e de mente aberta sem medo...

Enfim, esse caminhoneiro me contou sua história e eu ouvi atentamente, o caminhoneiro chamado Mário Oyama, me falou que trabalhou no Japão por 15 anos, e que somente andava de bicicleta dobrável no Japão, me contou como funcionava os bicicletários automáticos onde se coloca as moedas e a bicicleta num trilho que se encarrega de guardar as bikes organizadamente nos estacionamentos. Fiquei impressionado com tanta informação. Ele é filho de japoneses legítimos erradicados no Brasil. Tem aproximadamente uns 50 anos de idade. Me informou que sua esposa morreu e tem um filha no Paraná sendo criada pela avó. É formado no Japão como Engenheiro Mecânico, mas nunca exerceu.

Quando questionado sobre a bicicleta dobrável, sobre a viagem e tudo mais... falei a verdade que estava empreendendo uma viagem de bicicleta, que sou casado e tenho uma filha pequena. Também informei que trabalho como servidor público e que estava de férias do trabalho e estudo mesmo tendo terminado a faculdade. O senhor Mário se mostrou respeitoso, e interessado na viagem... informei que o destino inicial seria o Paraguai, mas se houvesse a possibilidade de fazer uma viagem maior com pouco dinheiro ou uma carona eu ficaria realmente feliz, pois já estava à 2 anos sem férias de fato por causa do período que estava construindo a casa da família e minha esposa grávida na época... após isso... ficou um silêncio de uns 3 segundos... ele fez o convite: "-Estou indo fazer um frete em La Paz, vou e volto carregado... se quiser ir tudo bem... mas não garanto a volta pois não sei quanto tempo demoro pra carregar em La Paz para Campo Grande-MS...

Sério, eu nem pisquei. Aceitei na hora, mesmo tendo a consciência que poderia ter que gastar uns R$400,00 pra voltar de Ônibus e colocar em risco o planejamento das férias... também sou lúcido que desde pequeno aprendemos a não falar com estranhos e muito menos aceitar qualquer coisa de estranhos, seja comida ou carona... alguns momentos na vida a gente tem que arriscar um pouco...

Então lá fui eu de carona de caminhão para La Paz... depois de Puerto Quijarro têm muita estrada de terra e pedras... eu não acredito que a bicicleta dobrável poderia atravessar essas vias sem ter algum problema nos pneus ou desregular algo mecanicamente! Ainda bem que consegui a carona para La Paz... pois assim economizei tempo e dinheiro para um objetivo de viagem muito maior.






Altimetria - Brasil > Bolívia > Peru > Chile (ida e volta)


BOLÍVIA - Puerto Quijarro
BOLÍVIA - La Paz
PERU - Lago Titicaca
CHILE - Tripartito

Voltar

Google+ AMIGOS/CICLISTAS QUE ME ACOMPANHAM!!!

VISITAS * HITS

Direitos Autorais de Imagem e Conteúdo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-SemDerivações 2.5 Brasil.